segunda-feira, 26 de março de 2012

Adulto?

Resolvi vir cá escrever porque ao longo destes meses tenho andado com um sentimento muito estranho de que como se a qualquer momento fosse acontecer alguma coisa a mim ou a algum ente muito querido.

Não há um único dia em que não pense na morte e a veja como o fim de tudo, como se tudo o que faça aqui não sirva de nada nem para nada porque no fim vou desaparecer e não vou ser lembrado por ninguém. Todos os dias penso nisto e fico numa agonia que não sei explicar.

Não tenho vivido como deve ser, tenho ando simplesmente a caminhar por aí, a fazer as coisas sem as sentir, sem perceber afinal para que serve o que estou a fazer.

Em certa medida até nem me posso queixar. Arranjei um emprego na minha área, agora ando sobrecarregado com dois trabalhos mais a universidade, mas a verdade é que não estou a ter absolutamente nenhum gosto no que estou a fazer. Às vezes simplesmente não vou as aulas, ou chego mais tarde ao escritório ou ponho-me colado no pc a ver videos no Youtube e no Facebook sem ter nenhum propósito.

E isto veio assim do nada. O ano passado andei a viver intensamente, foi para mim um dos meus melhores anos, viajei muito saí muito, tive a minha maior relação amorosa (lol) e agora estou aqui e sinto-me um mono que não tem qualquer tipo de objetivos, que não sente o que está a viver.

Por um lado até tenho saído muito, divertido, mas lá está, vem sempre aquele pensamento da morte ao de cima e volta o estado de agonia de sempre.

Eu sempre tive pânico da morte, volta e meia tinha uns ataques em que gritava até ficar sem voz, mas era passageiro, era como se fosse uma descarga de nervos que me ajudava a acalmar. Mas agora, são todos os dias em que eu não penso nisso.

Será isto a vida? Esta agonia constante?? Estas dúvidas persistentes que nos fazem por em causa tudo? Ou será esta agonia que nos faz querer vencer na vida e concretizar os nossos desejos?

Talvez isto seja ser adulto, não sei. Agora que me vejo com 25 anos e ainda tenho muitas coisas típicas de um rapaz de 17 se calhar tenho que parar de pensar e de remoer tanto nas coisas e começar a agir senão daqui a nada estou velho e aí sim estarei num agonia tremenda porque não
fiz nada do que queria e estou no limite da minha existência.

Se houver mais alguém que pense assim por favor partilhe comigo, porque tenho medo de ser o único com estes pensamentos estúpidos.

Tenho dito.